Sunday, September 12, 2010

A Associação Theotokos


Por Victor Emanuel Vilela Barbuy


A Associação Theotokos é uma entidade inspirada, antes de tudo, nos ensinamentos perenes do Evangelho e constituída por cristãos consagrados pelos votos de Pobreza, Castidade e Obediência. Tendo como patronos São Miguel Arcanjo, São Tiago Maior, São Jorge, Santa Helena e Constantino, pugna ela pela recristianização integral da Terra de Santa Cruz, isto é, pelo resgate de todos os princípios e valores cristãos componentes da Tradição do Brasil, Nação que nasceu sob o signo da Santa Cruz e que sob ele deve viver.
Os Missionários Theotokianos, homens e mulheres, solteiros e casados cuja vida diária é marcada pela oração contínua e pelo constante trabalho pelo pão de cada dia e pelo engrandecimento do Bem Comum, procuram viver de acordo com os preceitos do Evangelho, cuja Boa Nova anunciam. Anunciam, da mesma forma, as virtudes da Virgem Maria, Mãe de Deus (Theotokos), a quem consideram modelo para todos os cristãos.
Visando particularmente a formação dos jovens, os Missionários Theotokianos sustentam que a Pessoa Humana, dotada de corpo gerado a partir da concepção e de alma infundida por Deus no momento da concepção, é um Ente Integral, devendo receber uma Educação Integral, isto é, uma educação completa nos planos religioso, moral, ético, cívico, intelectual, físico e profissional. Do mesmo modo, os Missionários da Mãe de Deus, colocando o “nós” acima do “eu” e trocando o consumir pelo partilhar, o odiar pelo amar, o separar pelo unir e o egoísmo pela solidariedade, procuram auxiliar seus irmãos em todas as suas necessidades espirituais, morais, intelectuais e materiais. Ao contrário da corrente dominante nestes tempos de avassalador materialismo, os Missionários Theotokianos consideram os seus semelhantes não por aquilo que possuem ou pela classe social ou etnia a que pertencem, mas sim por suas virtudes morais e éticas e pelo trabalho por eles exercido em prol do Bem Comum, que está subordinado a Deus, o Ser Supremo, Absoluto e Imutável, princípio e fim de todas as coisas.
Os Theotokianos, tomando como inspiração o exemplo de Nosso Senhor Jesus Cristo no episódio conhecido como Lava-Pés, quando Ele, o Divino Mestre, demostrou, por meio de Seu exemplo, que o serviço ao próximo é o serviço a Deus. Destarte, o membro da Associação Theotokos é um homem de serviço, sempre preparado para a ação em prol do próximo, pois, como mostra o referido exemplo do Cristo, dedicar a vida a servir o outro não é senão dedicá-la a Deus.
Tendo consciência de que, infelizmente, a maioria dos cristãos, mesmo muitos católicos, desconhecem o magno pensamento dos Doutores da Igreja, bem como muitos dos inúmeros tesouros que compõem a Tradição da Santa Igreja, a Associação Theotokos tem, entre suas finalidades, a divulgação de tal pensamento e de tais tesouros.
Funcionando como Centro de Estudos da Religião e da Filosofia Cristã, a Associação Theotokos adota, no plano filosófico, o Tomismo, proclamando, outrossim, a imperiosa necessidade de restauração da Filosofia Perene da Escolástica.
No plano jurídico, a Associação Theotokos adota a doutrina do Direito Natural Tradicional, também conhecido como Direito Natural Clássico, assentado na tradição formada pelos filósofos da Hélade, pelos jurisconsultos romanos e pelos teólogos e canonistas da Cristandade. Proclama, outrossim, a Associação Theotokos, que a Pessoa Humana é dotada de Direitos Naturais, decorrentes de sua própria condição e que devem ser respeitados pelo Estado e pelas demais pessoas. Em uma palavra, a Associação Theotokos defende a Intangibilidade da Pessoa Humana e de seus Direitos Fundamentais.
Sendo o mais fundamental dos Direitos Naturais o Direito à Vida, ora ameaçado em todo o Mundo pelas forças defensoras do aborto e da eutanásia, a Associação Theotokos tem, como uma de suas principais bandeiras, a defesa da Vida e, por conseguinte, o combate sem tréguas às hordas daqueles que apoiam o genocídio de inocentes, chegando mesmo a considerá-lo, por ironia das ironias, um Direito Fundamental da Pessoa Humana.
No plano econômico, a Associação Theotokos adota os ensinamentos da Doutrina Social da Igreja, afirmando o Solidarismo Cristão e se opondo tanto ao capitalismo liberal quanto ao comunismo. Defende ela a livre iniciativa, a Propriedade privada, subordinada à sua Função Social, e o Princípio de Subsidiariedade, que consiste em as sociedades maiores, particularmente o Estado, auxiliarem e complementarem as atividades das pessoas e dos Grupos Sociais Naturais tanto no campo econômico quanto nos demais setores da vida humana, respeitando, é claro, a Intangibilidade da Pessoa Humana e dos Grupos Sociais Naturais.
Os Missionários Theotokianos defendem a Família, cellula mater da Sociedade e primeiro e mais fundamental dos Grupos Naturais, e proclamam que ela e todos os demais Grupos Naturais são anteriores ao Estado, que, por sua vez, não é senão a síntese espontânea dos Grupos Naturais e que existe para servir ao Homem e aos referidos grupos e não para violentá-los.
.Os Missionários Theotokianos têm consciência da importância do patriotismo, sentimento espontâneo e, como preleciona Leão XIII, decorrente da própria Lei Natural, que nos impõe o amor devotado ao país em que nascemos e crescemos [1]. Estão conscientes estes servos de Cristo e de Maria, porém, de que o amor à Pátria terrena não se deve sobrepor em hipótese alguma ao amor à Pátria Celeste, a quem deve o Homem a sua maior devoção.
Considerando que o verdadeiro nacionalismo, tendente ao universalismo e alicerçado na Tradição, é, como ressalta o pensador e sacerdote jesuíta Yves de la Brière, a “armadura do patriotismo” [2], os Missionários Theotokianos se proclamam nacionalistas, seguindo a lição do Papa Pio XI, quando este fala “do sentimento de justo nacionalismo, que a reta ordem da caridade cristã não somente não desaprova, mas com regras próprias santifica e vivifica” [3].
É por Nosso Senhor Jesus Cristo e pela Virgem Maria que os Missionários Theotokianos auxiliam o próximo, pregam os ensinamentos do Evangelho e da Tradição e lutam por uma Sociedade mais justa, solidária e fraterna, com harmonia e justiça social. E tendo consciência de que todos os males do Mundo Moderno derivam do descoroamento de Cristo e da Santíssima Virgem, proclamam os Missionários Theotokianos a imperiosa necessidade de restauração da realeza Daquele que é, a um só tempo, Deus e Filho de Deus, bem como de Sua Mãe, da Mãe de Deus.

In Corde Jesu et Mariae, semper.
Victor Emanuel Vilela Barbuy ,
São Paulo, 29 de agosto de 2010.


Notas:
[1] Leão XIII. Encíclica Sapientiae Christianae. Disponível em: http://www.vatican.va/holy_father/leo_xiii/encyclicals/documents/hf_l-xiii_enc_10011890_sapientiae-christianae_en.html. Acesso em 15 de outubro de 2007.
[2] BRIÈRE, Yves de la. Quels sont nos devirs envers la cité?. Paris: Editions Flammarion, 1930, p. 62.
[3] PIO XI. Encíclica Caritate Christi Compulsi. Disponível em: http://www.vatican.va/holy_father/pius_xi/encyclicals/documents/hf_p-xi_enc_19320503_caritate-christi-compulsi_it.html. Acesso em 23 de julho de 2010.

2 comments:

Maximiano Henrique Rebequi dos Santos said...

Espetacular,Victor,espetacular!
Não sei o que acrescentar ao texto e, seguramente não é possível retirar algo do mesmo.
Noto um aperfeiçoamento do seu estilo,ele está cada vez mais claro e fluente,isso é bom.
Continue nos presenteando com tão bons textos.
Abraços!

Victor Emanuel said...

Muito obrigado pelos elogios, nobre amigo Maximiano. Creio, porém que são fruto exclusivo de sua generosidade. Abraços! Viva Cristo Rei! Salve Maria!